quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Fazendo mais que o possível*

Recebi um cheque borrachudo de um cliente. Aborrecimentos à parte, o caloteiro distraído que esqueceu de deixar um dindim no banco pro cheque que ia bater me disse pra reapresentar que, agora sim, tinha fundos.

Fui à minha agência pra saber como faz isso de reapresentar, já que foi meu primeiro cheque borrachudo, e logo quem foi me atender, depois de um looongo chá de cadeira? A Querida!**

Como se não bastasse o banco não ter me avisado, - o cheque foi depositado dia 11 e voltou dia 12 - a graciosa Querida ainda me deu uma mijada porque levei quase 2 semanas pra ir lá resolver a pendenga. Tipo, como se eu não tivesse nada melhor pra fazer e fosse muito muito rica e estivesse ca-gan-do pra mixaria do valor do cheque (juro que não é o caso...).

Só continuo no meu banco porque, segundo meu mapa astral, sou masoquista merrrrmo.



*"Fazendo mais que o possível" é o slogan do Banco Real.
**Pra saber quem é a Querida, clique no link!

4 comentários:

***GrAzI disse...

Li o post anterior da "Querida" e me parti de rir... E vc nem mudou de banco como planejou... será que a "querida" tá querendo te conquistar é? rsrsrs

Ieda disse...

Espero que meus clientes não me chamem de Querida...Muito menos de Meu amor...
Vem para o Banco do Brasil !
Bjs,

Dona Mila disse...

Não mudei de banco porque sou safada de tão preguiçosa. E só não vou pro BB por causa das filas enooooormes. :)

Junião disse...

pois é Mila, BB não rola pelas filas, Bradesco sinceramente? Tem em todo canto, mas o internet banking é muito burrocrata. Prefiro mesmo o bom e velho Itaú.