quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Cucarachas.

Reparei há pouco que a cachorra aqui da clínica está olhando fixamente pra um cantinho no teto, perto de um buraquinho por onde descem cabos de luz e telefone. Olhei mais atenta e lá está ela, quietinha, imóvel, por trás dos cabos. Agora olho pra cima a cada minuto (mentira, menos), porque eu tenho muito pavorzinho de baratas.

Mas o que mais me aborrece não é a bicha estar lá. O problema é olhar e ela não estar mais. Ou quando sua colega outra baratinha resolver procurá-la...

"1, 2, 3... achei! Agora tá com você."

2 comentários:

Roberta disse...

Filha, olha teu tamanho e o da barata. Se vc lutar 100 vezes com barata vai vencer as 100...

:P

Tô de pilha, ninguém merece dividir uma sala com uma barata.

Dona Lô disse...

Ui, e eu lá quero saber do tamanho da infeliz da Dona Baratinha? Quáquáquá, eu tinha abandonado a sala.....