sexta-feira, 9 de setembro de 2011

O que pensar disto?

- Aviso 1: Post grande e sério, não esperem rir;
- Aviso 2: Meu blog, meu espaço, minha opinião. Assim como todo o resto, se aconteceu comigo, é meu direito contar, né não? E podem vasculhar, o único nome neste post é o do Marcelo, vulgo Namorado, vulgo Namolito. Os outros "personagens" são identificados somente de forma a dar entendimento aos fatos.


Acordei de sobressalto com o celular tocando. Achei que já era de manhã e Namolito estivesse atrasado pra buscar seu filho. Quando vi que era sua ex-mulher ligando, devolvi o aparelho pra ele dizendo "putz, perdemos a hora, você tá atrasado! Atende, atende!". Olhei pra fora, tudo escuro. Ele atendeu, falou meia dúzia de palavras num tom "ah, fala sério" e me devolveu o telefone. Eram 2:20. DUAS E VINTE DA MADRUGADA.

*****

Quase dois anos atrás, Namorado seguia comigo pra Irajá, pra fazer um exame, e seu telefone estava quase sem bateria. Concordei em passar meu número pra mãe do filho dele porque as circunstâncias pediam; o que tem de mais? Ligue a hora que for, sendo emergência. Até então, só tinha me ligado uma vez, acho; não era emergência, mas foi em horário normal, aquele em que pessoas educadas ligam pras outras. E na ocasião ela foi MUITO educada, meio formal, quase se desculpando por ter que me contactar. Imagino que não deva ser super legal e agradável ligar pra atual do ex, e ela tirou de letra.

*****

Levantei hoje de manhã com preguicite extra. Falei com Marcelo que não questionasse nada com ela, já que o assunto também era meu, e já tinha pensado numa maneira amena de abordar o assunto diretamente; ele preferiu resolver sozinho. Joguei a piadinha "tá, mas avisa que o mesmo número de emergências também serve pra pedir desculpas".

Agora há pouco, perguntei pro Marcelo "e aí, como foi o papo da manhã?". Em linhas gerais, ele disse pra eu esquecer qualquer pedido de desculpas, porque quem se acha coberto de razão não pede desculpas. Aparentemente, um comportamento do Marcelo em relação à rotina de sono do filho justificava a atitude de ligar às 2:20 pro celular da namorada do pai do filho, aquele das emergências. Fiquei chateada, resolvi desabafar e, porquê não?, me abrir a outras opiniões (aqui que vocês, leitores, entram!) e talvez ver que estou fazendo tempestade em copo d'água. Concatenando...

1. Claramente, não era emergência, se levarmos em conta que emergência trata-se de situação crucial que pede resolução imediata; o assunto poderia ser abordado na manhã seguinte, mesmo que com toda a raiva / indignação da noite anterior; a não ser que consideremos o raciocínio "fui acordada por culpa do fulano; logo, é justo que fulano também acorde".

2. Não sou pai, nem mãe. Não sou responsável por ninguém além de mim mesma - e dos meus filhotes felinos: gatitos, mamãe ama vocês! Sou namorada de um pai, ainda que tenha um afeto enorme e incondicional por seu filho, fazendo o que estiver ao meu alcance para o seu bem, mesmo que signifique acordar às 2:20 da madrugada. Neste caso específico, não consigo ver como eu acordar às 2:20 possa ter promovido qualquer bem ao filho do meu namorado.

3. Visto que durmo muitas noites por semana - não todas - com Namorado, tenho consciência que situações de emergência ocorrerão, assim como ocorrerão situações de divergência, como acredito ser o caso desta noite, e que certamente podem me acordar em horários adversos, já que o telefone da casa e o telefone do Marcelo tocam tão alto quanto o meu. Vou chamar isto de "efeito colateral", sem queixas (ossos do ofício!).

4. O MEU telefone PESSOAL, aquele que serve para EMERGÊNCIAS, não deve tocar se não for... EMERGÊNCIA. Não são todas as noites, como não é qualquer horário, que estou com o Marcelo; assim sendo, ligar para mim não é garantia de falar com ele, mas é garantia de me acordar. E não consigo ver vantagem alguma em ME acordar À TOA às 2:20 se a divergência em questão não tem nada a ver comigo. Sério. Acho até que pega mal.

5. Possíveis rixas à parte (porque né, to considerando TUDO aqui!), somos todos velhos barbados carecas de saber adultos; acho que esperar RESPEITO e CIVILIDADE - vejam bem, nem menciono consideração, já que este não é "item obrigatório" - das partes é um direito E DEVER de nós três. Bem ou mal, de alguma forma, teremos OS TRÊS que conviver; que tal fazermos isto da melhor forma possível: COM HARMONIA, PAZ, BOM SENSO e BOA VONTADE?

Sou toda ouvidos.

13 comentários:

Luana disse...

Meu, não vejo UM argumento contra o que você colocou... Se o Marcelo tem telefone, porque ela ligou no seu? Se não era emergência, porque ela ligou?
Eu sou bastante intolerante com coisas desse tipo, porque sempre tomo muito cuidado para não ser desagradável com ninguém, então quando alguém é comigo eu não sei ser muito razoável.
A situação já é delicada, porque a sujeita ainda quer piorar!!?

Sei la, pra mim parece de propósito...
Ainda mais que ela não quer se desculpar, porque pessoas cometem erros, podia ser o caso dela ter tido um momento maluquinho e ter ligado, mas depois perceber a burrada que fez e se desculpar... Mas não!

Concordo e apoio sua indignação...

Deca disse...

Também concordo Mila: Em gênero número e grau.
MAs, infelizmente tem mesmo pessoas que mesmo SABENDO que estão erradas não se desculpam jamais.
Fazer oq, né?!
Pelo menos VOCê tem o colinho bom dele pra desabafar as mágoas. hehe

BJS

Dona Lô disse...

Deixa baixo amiga... Já falamos, né?

***GrAzI disse...

Concordo com todos seus argumentos... Eu pensaria da mesma forma nessa situação!
;o)

Karine disse...

Olha, também não sou tolerante, não. E eu exijo respeito, uma vez que respeito todo mundo! Se por uma situação, você liberou o celular pra uma emergência e nesse caso não era emergência, também acho que ela fez pra sacanear!

E olha, deixa isso pra lá. Uma hora ela vai cansar. Já namorei um pai, Mila. E não foi nada legal. A mãe e ex ligava a qualquer hora. Já tive que sair de um jantar porque o filho estava com problemas. E quando foi ver o filho, o garoto nem sabia o que estava acontecendo.

Era fueda!

Sol! disse...

Aí Mila o que dizer? Por onde começo? Bom, vc sabe que eu casei com um pai certo? Então, hoje meu enteado mora com a gente e somos os 4 mto felizes (eu, big, lill big e Theo). mas nem sempre foi assim, no começo era dificil, mas eu sempre prezei pelo bom senso e pela maturidade na minha relação com a ex. E com o tempo as coisas foram se ajeitando. Tenha calma, paciência e tente as vezes ponderar se essa ligação e outras que virão não serão nada mais do que uma simples ligação... Força na peruca!

Fulana disse...

claramente ela nao queria te atingir como objetivo principal, queria atingir ele e você como um 'bônus"; ela resolveu insanamente que já que ela estava sabe-se lá por qual motivo sem dormir naquela madrugada, ninguém ia dormir também não, e pra incomodar de verdade, te atingiu junto com ele, como se um "escudo"... Sei lá. Tens razão, mas como esse negócio de ex é uma figura meio mítica, acho que ela não vai se desculpar mesmo!

Priscila C. Souza disse...

Vc e Lô estão bem, heim!? Bom senso é item opcional de fábrica. Infelizmente!

Gazzy1978 disse...

Só tenho a dizer q não conseguiria ser tão educada quanto vc foi.

Aliás, não teria o desprendimento de fornecer o número de celular nem pra emergências.

O nível de admiração por vc subiu e passou de fase, hehehhehehehhehe.

Karina disse...

Sinceramente? Ignore o fato, ele é tão pequeno que não merece nem uma pequena possibilidade de rugas...
Você tem razão, mas encare, leve as coisas de uma forma mais leve.
Adoro seu blog!
Continue cuspindo sempre !

Abraço,

Karina

Thata disse...

Dona Mila, eu não quero causar aqui no seu blog, mas me acho bem experiente nessas coisas, então vou colocar a minha opinião como "dicas". Não sou mãe e já passei muito por situações como essa descrita por você.
1. Ela se acha acima do bem e do mal por ser a MÃE.
2. Sim, ela acha que pode te ligar em qualquer situação e em qualquer horário.
3. Se você resolver (por ventura) trocar o número do cel não caia na besteira de passar o número nem para emergências! Ela vai ligar quando estiver de TPM, quando o filho acordar a noite chamando por você (ou pelo pai) e não haverá bom senso em filtrar uma emergência.

Você está coberta de razão em achar péssima essa situação!

Flá disse...

Não sei se a minha opinião conta mto pq não sou mãe nem namoro um pai nem manjo de crianças, logo sou só leitora e adulta- mei q. Mas acho que sim,vc tem TODOS os motivos pra ficar irritada (eu mega ficaria,detesto ser acordada), mas se ela não tem o costume de fazer isso e não é-pelo menos pela sua descrição dela- uma louca desvairada que faz isso non stop pra te irritar, eu relevaria.

Às vzs ela só meio q teve um lapso e tava emputecida com o seu namorado, e achou que ele- e consequentemente você- tinham alguma culpa no que quer que fosse o tal problema com a criança. Não tá certo -e se ela tivesse mais noção,se desculparia!- mas às vzs qndo a pessoa tah irritada ao ponto de ligar pra atual do ex pra causar, não vai pedir desculpas msm!

Agora,naquelas...você exigir desculpas dela não sei se adiantaria... mantenha a sua posição com respeito e civilidade mas já avise que precisa ser recíproco, inclusive pro bem da criança!

Enfim,falei demais pra qm não manja...hauihaiuhaiua,espero que dê tudo certo,de qqr forma VC ESTÁ CERTA, que isso te tranquilize!

Dona Mila disse...

Para todas: muito obrigada pelas opiniões;

Luana, o cel do Marcelo estava no carro, recebeu trocentas ligações - obviamente não atendidas - e por isso ela ligou pra mim.

Deca, cerrrrtamente! ;)

Lô, tá baixo, tá zen, mas eu precisava desabafar. Vc sabe, vou precisar de um caixão pra mim, outro pra língua de trapo!

Grazi, minha idéia era essa: não alfinetar ou criticar, mas racionalizar tudo, pra ver onde eu errei em estar bege-passada-engomada-no-cabide. Ainda não achei...

Karine, imaginei que terei alguns probleminhas, mas não curto isso de ser sem noção!

Sol, to bem paciente, e aprendendo MUITO com vc!

Fulana, falou e disse... tb acho que não foi nada direto e de caso pensado.

Pri, meu pai diz que não se pode contar com o bom senso dos outros...

Gazzy, sua fofa! hahaha olha, fosse emergência e o Marcelo estivesse indisponível, eu mesma me ofereceria pra ir ajudar.

Karina, excelente pedida. Posso repetir como um mantra? :)

Thata, não vou trocar meu número, nem vou bloquear - pra isso tem que baixar sei-lá-o-que, instalar não-sei-que-lá... não vou fazer isso. A idéia é, se rolar joselitice de novo, dar troco. Simples assim.

Flá, foi o que pensei, na hora, com sangue quente, a gente faz besteira mesmo. Mas não dá pra aceitar que, com a cabeça fria, ela continue se achando mega certa, e repita que, se precisar, vai fazer de novo. Repito, em emergência, ligue a hora que for, mas, oi, bom senso, belê?