sexta-feira, 16 de março de 2012

É devagar, devagarinho.

Não to podendo mais ser furacão, não porque me proibiram, mas porque me deixava muito cheia de destroços e estragos. Era até divertido, mas não compensava. Só que eu ainda não sei como se faz diferente, ainda estou em "cautela 101", e estou uma aluna bem medíocre.

Mas parece que esta semana aprendi uma lição teórica: reciprocidade não é esperar que você faça por mim o que eu me mato fazendo faço por você; é fazer por você nada além do que você faz por mim

Percebem como a diferença é sutil? Então, agora só falta a prática.

6 comentários:

Fulana disse...

será? acho que não é assim tao de mao unica...se nao, a gente só faz alguma coisa depois que o outro faze ai ninguem faz nada!

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Gazzy1978 disse...

Vc aplicava injeção nos pobres cachorrinhos (FURA-CÃO, hohohohoho) e agora não aplica mais? #PiadaAmarelaDetected

Bom começar a trabalhar lendo seu blog!

Neanderthal disse...

Dona mila, eu já pus isso em prática a alguns anos. Isso tira um peso enorme das nossas costas, já que as pessoas nos cobram muito mais do que estão dispostas a fazer pelos outros.
Outra coisa que aprendi a fazer é jogar na cara. Tenho fama disso. Quando alguém me cobra alguma coisa ou reclama de mim, eu saio falando sem dó. Isso ajuda as pessoas a terem um pouco mais de perspectiva.
Beijos e boa sorte.

Karine disse...

Queria ser assim, fazer pelos outros nada além do que fazem por mim. Eu, como sempre, me dou demais e me f*do depois. Normal.

Priscila C. Souza disse...

Preciso dessa prática tb!